Autoestima baixa

Oi gente,
Tudo bem?

Hoje o post não é sobre moda, maquiagem, decoração, ou qualquer coisa que sempre estou trazendo para vocês. No post de hoje eu vou abrir meu coração e vou falar sobre Autoestima baixa.
Vamos deixar claro logo aqui no início que não sou nenhuma especialista no assunto, só vou contar como eu me sinto e me vejo na frente do espelho.

Bem, sou uma garota de 18 (quase 19) anos que sofre com autoestima baixa desde cedo, acho que desde quando tinha uns 11 ou 12 anos, porém sempre disfarcei essa minha “fraqueza” (se é que pode se falar assim), eu fazia de tudo para demostrar que estava bem comigo mesma, porém por dentro eu estava triste.

O que mais mexe comigo é meu corpo, sempre estou me achando gorda, até mesmo quando estava magra. Um exemplo é quando estava para fazer 15 anos, acho que foi a época que mais controlei a boca, pois queria ficar linda no meu vestido e não queria ser uma debutante gorda (sim, esse era meu pensamento), não queria olhar para as fotos daqui a um tempo e falar “Puts, como estava gorda”. 

Essa sou eu com 15 anos

Essa sou eu com 15 anos

Hoje em dia quando vejo uma foto do meu aniversário, como esse acima, vejo que consegui o que queria, vejo que estava magra e linda. Mas lembro que na época eu ainda me achava gorda e achava que tinha que emagrecer mais, lembro também que na minha última prova do vestido um deles não fechou, falou com a dona de onde estava alugando e ela teve a cara de pau de virar e falar que eu tinha engordado. Naquele momento me bateu uma tristeza muito grande e uma vontade de virar as costas e ir embora, porém eu fiz melhor, peguei o outro vestido que iria usar e experimentei, e ele fechou normal (e nem era feito pra mim, era 2 aluguel e era o menor número), então virei e falei “Como pode 2 entrarem e 1 não?”, tenho certeza que a deixei sem graça.

Contei esse fato porque ele me marcou muito. Eu já estava me sentindo mais gorda, pois estava perto da minha festa, estava ansiosa e estava comendo mais do que deveria. Entretanto é diferente minha mãe me falar isso e uma pessoa que nem me conhece. Eu sai da loja muito mal naquele dia. Mas superei e hoje vejo que era coisa da minha cabeça, que eu não estava gorda.

Pois bem, passou a festa mas o problema com a autoestima não.

Ano passado acho que foi o ano no qual mais engordei, vejo fotos do ano passado e até mesmo desse ano e percebo que cada vez mais estou engordando, me olho no espelho e sinto vontade de chorar.

Esse ano um parente casou e foquei em emagrecer pra estar linda no casamento, pra me sentir bem com o vestido. Esse foco durou só até o mês de Abril, dai em diante voltei a comer como comia, comendo besteira, bebendo refrigerante direto, sai da academia, na véspera do casamento, quando coloquei o vestido e me olhei no espelho, eu pensei “Não estou bonita, to feia e gorda”, mas não tinha mais o que fazer.

Casamento

Casamento

Na foto acima foi no dia do casamento, fiz uma maquiagem poderosa, um penteado lindo e coloquei esse vestido mara, o mesmo que coloquei na véspera e me achei bonita, porém acho que meu braço estava e ainda está GORDO. Sim, até com meu braço eu implico. Hoje em dia me olho no espelho e me acho gorda e feia, penso que tenho que mudar meu estilo de vida, começar a comer melhor, mas só penso, porque fazer não faço.

Mas eu tenho uma coisa pra te falar, não importa se você é magra demais ou gordinha, o que importa é você se amar do jeito que você é, e não esquenta a cabeça com o que os outros vão falar ou deixar de falar, só seja feliz.
Eu mesmo com esse meu complexo de gorda, feia e ate mesmo de não estar gostando mais tanto das minhas pernas por causa das estrias, tem dia que me acho linda, uso a roupa que quero e fico feliz com isso.

Essa foto acima é um exemplo de dia que me achei linda. E o certo é nos sentirmos assim todos os dias. Apenas se ame!

Se você é assim como eu, deixe aqui nos comentários, vamos conversar um pouco.

Espero que tenham gostado.
Um grande beijo!